30/09/15

Campanha "Eu valorizo o Professor"

A Cortez Editora está com uma Campanha de Valorização dos Professores: a proposta é fazer imagens personalizadas, com a foto e a profissão das pessoas,  para que elas possam postar nas redes sociais o quanto valorizam o papel dos educadores em suas trajetórias.

Veja aqui há alguns exemplos das artes feitas.

Você quer uma imagem como essa? Basta enviar a sua foto com sua profissão (ou formação) para: comunicacao@cortezeditora.com.br

15/09/15

Blog: para aprender e ensinar


Concedi entrevista para a matéria "Blog: para aprender e ensinar". A reportagem completa pode ser lida aqui: http://zip.net/bvr0T0

"Ao longo de seus 20 anos, a revista Presença Pedagógica, da Editora Dimensão, construiu uma trajetória única no segmento de periódicos especializados em educação. Publica textos que apresentam multiplicidade de concepções pedagógicas e que ampliam o universo de referências dos leitores. A revista estimula o debate sobre os desafios da educação no mundo contemporâneo e promove o diálogo entre a universidade e a educação básica. De 2012 a 2014, Presença Pedagógica fez parte do PNBE Periódicos, Programa Nacional Biblioteca da Escola, iniciativa do MEC para distribuir revistas em escolas públicas do País.

26/07/15

Jogo da literatura


Você se lembra de personagens, acontecimentos e estilos de escrita dos clássicos que já leu ou ouviu falar? Neste jogo, avalie seu conhecimento sobre 25 livros nacionais e estrangeiros relacionando os trechos apresentados às respectivas obras. Bom jogo!

10/09/14

Jogo interativo para séries iniciais

Com jogos, músicas, contação de histórias e conteúdos, a plataforma Pé de Vento insere o aluno em um ambiente de aprendizagem que o conduz por uma aventura gamificada. Voltada para alunos do primeiro ano, a ferramenta reúne diferentes atividades planejadas para durar 32 semanas. Conforme o aluno realiza tarefas, ele é apresentado a personagens e histórias. A plataforma é gratuita e está disponível na Educopédia.

Fonte:http://porvir.org

04/09/14

Jogo sobre a história da MPB

Festival da Música Brasileira é um divertido jogo interativo sobre a história da Música Popular Brasileira e seus principais representantes.

Comfira o jogo aqui

26/08/14

Tecnologia na terceira idade

É difícil listar uma atividade que não inclua a tecnologia em sua prática. Praticamente tudo que fazemos tem alguma ligação com um item tecnológico, mesmo que indiretamente.
Para os jovens que já nasceram inseridos nesse contexto não é difícil aprender a utiliza-la desde cedo, crianças já demostram facilidade em manusear tablets, iPhones ao mesmo tempo que brincam com seus brinquedos de encaixe. Mas uma grande parcela da sociedade teve que se adaptar ao novo e para isso foi preciso atravessar uma barreira.
Por um lado podemos dizer que a terceira idade já adotou o uso do computador e hoje em dia as avós e avôs possuem facebook, trocam email e usam Smartphones. Compartilham as fotos dos netos ou mensagens com amigos e procuram serviços online e informações através da net. Esses exemplos revelam que os idosos já mostram intimidade com uso da parafernália eletrônica, mas nem sempre é fácil alcançar essa prática se não houver incentivo.
É bom lembrar que pesquisadores afirmam que estimular a mente ao usar novas tecnologias de informação na terceira idade funciona como prevenção de doenças como Alzheimer, o uso da memória e raciocínio trazem benefícios à saúde e devem ser incentivados.
A inclusão dos idosos no mundo da tecnologia
É importante observar que incluir essa prática nas atividades diárias pode não ser tão fácil no começo, mas é preciso perseverança e apoio familiar para inseri-los neste contexto. Alguns idosos buscam orientação em casa, mas nem sempre um integrante da família é o mais recomendado, isso porque a facilidade com que o jovem desempenha as atividades eletrônicas não corresponde com a maneira que ele tentará passar para outra pessoa. A velocidade do desempenho é diferente e isso deve ser respeitado.
Cursos específicos para terceira idade
O boom da tecnologia também fez surgir muitos cursos específicos separados por modalidades, para abranger a necessidade do uso e a demanda. A idade também é um divisor, aulas dedicadas a pessoas mais velhas com profissionais preparados para tal é extremamente recomendado.
É claramente compreensível que adaptar a rapidez da internet e todos os acessórios eletrônicos cujo uso não fazia parte de sua juventude requer exercício.
Muitas vezes os idosos não sentem ainda prontos para possuírem seus próprios computadores e acabam esperando poder usar o do neto ou dos filhos. Isso pode provocar um pouco de frustração pela não oportunidade de ter seu tempo e espaço. Por que não possuir seu próprio equipamento?
Atividades saudáveis e socialização
Apesar da internet está repleta de coisas negativas, há muita coisa saudável para ser explorada. Fotos, poesias, textos, filmes, e informação sobre diversos tópicos são assuntos que podem ser aproveitados pela terceira idade.
Muitos professores na ativa tiveram que adaptar suas aulas e trazer itens tecnológicos para a classe. Independente da profissão, essa entrada no mundo eletrônico parece não ter volta, por isso transformar seu uso para melhorar outras atividades é a saída.
Solidão na terceira idade
Com filhos crescidos e criados, com suas vidas independentes, seus horários de trabalho faz com que alguns idosos sintam-se sozinhos, manter o contato com familiares através dessas ferramentas diminui a distância, o mesmo para famílias cujos parentes moram no exterior.

Há muitas críticas em relação ao afastamento das pessoas pela proximidade do mundo tecnológico, porém, em alguns casos, a internet salva a lacuna na comunicação e estabelece um vínculo dificultado pela distância física ou geográfica.

22/08/14

Como aproveitar a tecnologia na Educação

A forma de passar conhecimento, de discutir um assunto e elucidar dúvidas tem ganhado um suporte que pode acrescentar muito nos resultados do ensino, a tecnologia.
A diferença é saber usar e explorar suas várias ferramentas. A grande vantagem é que o jovem está continuadamente usando e ligado a toda parafernália eletrônica e para ele é um ambiente cada vez mais confortável e aí é o grande diferencial, a possibilidade de unir qualidade de informação e interesse pessoal.
O primeiro passo é ter acesso à ela e buscar uma contribuição direta para o ensino. Mas para isso os professores devem estar hábeis para usar as plataformas e saber expandir o conteúdo através de estratégias de aprendizagem.
Reconhecer a potencialidade que existe e trazer para sala de aula. Em muitas escolas ainda há a barreira financeira, que não permite investimento, mas algumas mudanças podem ser pontuadas. As práticas de Tecnologias de Informação e Comunicação já criam volume e profissionais tentam alertar a sua importância.
Formas de unir tecnologia e educação
Ao pensar no assunto, o primeiro pensamento é o uso do computador e internet. Este pode representar bem o tópico, além de outras ferramentas importantes neste desenvolvimento. Até o site de busca mais usado, o Google, desenvolveu um espaço para uso em escola, ainda sem versão em português, chamado Google Play for Education. Um espaço para ajudar os professores a encontrar conteúdo educativo para ser usado em tablets, especialmente para ensino básico.
No aprendizado de idiomas é impensável a prática sem ajuda de tecnologia, seja em áudio ou em exercícios interativos. Um curso de inglês fica bem mais interessante através do uso de aplicativos, feitos para ajudar e facilitar o desempenho e avanço em línguas estrangeiras, confira uma lista desses aplicativos desenvolvidos para língua inglesa no site Cursodeingles.net.
Na educação infantil os sons e imagens correspondem a um adicional e provocam nas crianças uma atenção maior do que em formas convencionais. E neste ponto é um grande diferencial porque mantém a atenção dos pequenos, sempre tarefa difícil.
A fala do professor diante de uma turma sempre será necessária, entretanto as dinâmicas de acordo com a pedagogia da escola agregam valor e potencializam a interação e participação dos alunos e professor.
Matérias como biologia e geografia ganham vida com vídeos, simulações e demostrações em 3D. Em biologia esses materiais permitem a compreensão da anatomia e fisiologia facilmente com animações.
Da mesma forma a matemática e geometria ganham forma através de demonstrações de teoremas e leis em 3D, facilitando o raciocínio dos estudantes.

Que tecnologia você usa em sala de aula?

11/07/14

Ferramentas eletrônicas em sala de aula



A tecnologia tem se mostrado uma aliada no processo de ensino-aprendizagem. Com tantos recursos, o professor e a escola podem aproximar o aluno dos objetivos educacionais e incentivá-los a ler e pesquisar mais.

Benefício do uso de ferramentas eletrônicas
Comprovadamente, a tecnologia pode facilitar muito a aprendizagem dos alunos, principalmente porque é capaz de transformar a aula. Os alunos preferem aulas mais dinâmicas, principalmente quando há algo que envolva a tecnologia. Quando, por exemplo, eles podem pesquisar diretamente na internet, ou quando o professor utiliza o projetor para mostrar figuras, vídeos, filmes e outras ferramentas que auxiliem o reforço do conteúdo.
A geração dos jovens de hoje em dia é conhecida como “nativos digitais”. Essa nomenclatura é dada aos que nasceram no “boom” da tecnologia e que a dominam desde crianças.
Esse benefício é muito bem utilizado no aprendizado de línguas estrangeiras, lições de inglês são bem mais atraentes quando são mostradas e feitas de forma interativa, por exemplo com áudios e exercícios com imagens para ajudar a memorizar novo vocabulário.
Como os recursos podem ser utilizados pelo professor
Existem diversos recursos que podem ser utilizados pelo professor para melhorar o processo de ensino-aprendizagem. Algumas das ferramentas já são bastante conhecidas, outras, no entanto, ainda precisam de treinamento do profissional da educação, para a sua utilização correta.
É importante ressaltar que o professor precisa pensar em atividades que estejam de acordo com a faixa etária, para que processo de aprendizagem seja eficiente. Uma pesquisa na internet e na própria sala de aula pode ajudar a escola a identificar o que mais os alunos gostam.
Qualificação do profissional e ferramentas eletrônicas
Uma das dificuldades da utilização da tecnologia em sala de aula é a falta de qualificação do professor e ou da equipe técnica, como supervisores e diretores. Ainda hoje é possível encontrar diversos profissionais que se recusam a informatização, ao ensino com as tecnologias, principalmente profissionais mais antigos. Isso, é claro, deve ser combatido, pois, hoje em dia, é indispensável que o profissional da educação saiba utilizar esses recursos para o reforço do ensino-aprendizagem.
Lista de recursos e sites que o professor pode utilizar
- Softwares educacionais.
- Sites de vídeo. Ex: Youtube.
- Sites de criação de lições e atividades. Ex: Udutu.
- Google Earth.
- Projetores.
- Google Imagens, para mostrar figuras sobre diversos assuntos.
- Facebook, para avaliar a questão do português e outros assuntos que sejam relevantes.
- Flash Page Flip: site que permite que o professor crie uma revista digital, podendo incluir imagens, textos e outros recursos interessantes.
- Powtoon: site que possibilita a criação de vídeos e animações. É uma alternativa ao Power Point.
- Aplicativos em geral.
- Sites de ferramentas para auxílio do aprendizado da língua estrangeira.
- Google Maps.
Para ajudar nas aulas de geografia e história, por exemplo, e mostrar a localização exata, os mapas, as ruas etc. Muito divertido é viajar através das imagens sem sair da sala de aula, conhecer características de cidades, países, climas e vegetação, através de pontos fotografados pelo Google.
Um professor de história pode abordar as antigas civilivações, com recursos que dão aos estudantes uma visão mais precisa, é como viajar até Roma sem precisar pegar uma passagem de avião nem pagar um seguro viagem, apenas pela tela do computador e conhecer monumentos importantes que explicam fatos da história.
Dafna Obadia – é escritora e assistente virtual paraense, cursou Licenciatura em Letras (Língua Portuguesa / Língua Inglesa) na Universidade Anhanguera

02/07/14

Como melhorar a fluência em um novo idioma

A busca pela fluência em um idioma requer um exercício contínuo que une gramática, leitura, escuta e fala. Nem sempre o equilíbrio em todas esses quesitos é fácil, mas com um pouco de dedicação e organização é possível colocar em dia essa prática.
Se você busca um curso de línguas estrangeiras saiba que o seu interesse pessoal em aprender a nova língua será definitivo para um bom resultado. Busque materiais que você possa interagir com exercícios que unam vários tópicos em um só. Os audiobooks são excelentes para treinar o listening, melhorar a pronúncia e geralmente no fim do livro, há exercícios de gramática ligados ao enredo da estória do audiobook.
Quem tem a oportunidade de fazer um intercâmbio tem exatamente o diferencial de estar em contato a maior parte do tempo com o outro idioma, no local onde é a língua oficial. Por isso é tão importante compensar essa proximidade quando não é possível ainda investir em um curso de línguas no exterior.
Caso seja seu sonho incluir essa experiência em seu currículo, saiba que é possível planejar com meses de antecedência e pagar o curso parcelado de embarcar. Algumas cidades não tão procuradas como são as requisitadas Londres e Cambridge no Reino Unido, podem fazer uma grande diferença no preço, países como Nova Zelândia e Austrália entram no roll de boas chances de conseguir um preço não tão alto quanto os clássicos destinos ingleses, então pesquise.
O computador hoje pode desempenhar o papel de cúmplice no aprendizado. Apenas se faz necessário saber escolher as ferramentas, é um aliado quando o problema é falta de tempo, em qualquer lugar é possível ligar um notebook e estudar um lição, escutar um áudio ou treinar algum diferente exercício.
Há muitos sites com dicas de lições, exercícios online e textos acompanhados com áudio. Blogs de notícias e canais com reportagens também ajudam. A velha companheira de quem estuda idioma - a música, esta nunca sai de moda, além de relaxar, ajuda na melhoria da pronúncia e as frases prontas são úteis para uma comunicação fluente. Outra maneira popular são as amizades em redes sociais, trocar mensagens e se comunicar o máximo possível.
Outras línguas como espanhol, mandarim, alemão ganham muitos novos estudantes, porém o inglês ainda é uma grande ajuda em vários países ao redor do globo e um idioma muito usado no turismo e em negociações entre diferentes países, por isso representa um update no currículo de quem aprende.

Quais ferramentas ajudam você a melhorar seu inglês?

Por Roberta Clarissa Leite

17/06/14

Jogos educativos


"ESCOLA GAMES é um site gratuito de jogos educativos para crianças a partir de 5 anos e todos os jogos são desenvolvidos com acompanhamento pedagógico para que elas aprendam brincando". 

http://www.escolagames.com.br

06/04/14

Durante uma viagem também é hora de aprender

Muitos pais quando planejam uma viagem de longas horas com crianças já se assustam quando pensam como vão deixar os pequenos ocupados por horas até que o sono apareça e eles possam descansar até chegar ao destino.
O melhor é se preparar e ter em mãos várias opções para manter as crianças sempre ativas com algum passatempo ou algo que possa afastar o mau humor.
Quando as crianças ainda estão na faixa etária entre os 3 e 5 anos, é importante levar algum objeto que ela costuma segurar quando está em casa, um paninho, uma boneca ou o carrinho preferido. O fato de ter um pedacinho da casa com ela ajuda a se sentir mais segura, geralmente elas elegem um objeto como favorito e sentem até o cheirinho de casa já conhecido.
A tecnologia é uma aliada quando o assunto é passar o tempo e em uma viagem de avião com crianças por exemplo é um passo sem erro apostar nessas ferramentas. Filmes infantis é um bom começo para prender a atenção dos filhos por algumas horas e os fazem esquecer que terão que suportar ainda um bom percurso até chegar à cidade ou país de destino.
Fazer download de alguns jogos é uma boa ideia, e pode incluir aí também jogos educativos que além de divertimento ensinem tópicos importantes para as crianças, como jogos de línguas estrangeiras, joguinhos de matemática ou sobre o mundo animal, geralmente de muito interesse para a criançada.
Os pais devem prever também que a comida que é servida no avião pode não ser muito atrativa para os filhos, levar lanchinhos pode deixá-los satisfeitos também, inclusive é válido aqui abrir mão, e incluir até guloseimas e oferecer às crianças na hora da aterrissagem e partida do avião, momentos às vezes de nervosismo para eles.
Algumas empresas oferecem também um cardápio infantil, com pratos feitos especialmente para o paladar da criança, a diferença é que não estão inclusos nas taxas e o pagamento é extra.
O fato de viajar com crianças pode ser um pretexto também para falar de história, de geografia e conversar com a criança sobre tudo que ela poderá conhecer ao visitar a nova cidade. Detalhes sobre o clima, a vegetação e curiosidades sobre o lugar podem se tornar interessantes se abordados e apresentados de modo rico. Se o roteiro for para um destino onde o fuso horário é diferente é uma ótima oportunidade para conversar e explicar a rotação da Terra e as consequências provocadas no planeta.
Não há limites para utilizar o tempo em favor do aprendizado, lembre-se que viajar com crianças também exige cuidados com saúde e eventuais problemas, ter um seguro viagem internacional caso a viagem seja para fora do Brasil é essencial para garantir atendimento para as crianças caso seja necessário.
O que você faz para divertir as crianças durante uma viagem longa?


Por Roberta Clarissa Leite

03/04/14

O uso da tecnologia para alunos em sala de aula


A atmosfera das salas de aula sofreu grandes mudanças nas últimas décadas e uma delas foi provocada pela grande oferta tecnológica e o acesso dessa tecnologia pelos alunos. Por isso a busca por materiais ricos em informação e que prendam a atenção dos alunos é sempre pauta na conversa de professores que buscam trazer para sala de aula ferramentas que ofereçam interação e despertem interesse por parte deles. A vasta oferta de games, filmes, apps e todos os aparelhos com alta tecnologia colocam muitas vezes uma barreira para atividades em sala de aula, quando o professor busca prender a atenção dos estudantes. O que acontece é que o uso desses aparelhos se bem direcionados pode resolver essa lacuna, é que há inúmeras formas de passar conhecimento através de jogos e materiais destinados para o uso em sala de aula ou em atividades complementares.
Algumas matérias escolares ganham mais força com a apresentação de filmes e documentários que informem detalhadamente as particularidades e características, como por exemplo ciências ou biologia. O que antes eram só gravuras em livros ganham vida em vídeos em 3D e jogos que facilitam o entendimento dos alunos, sendo possível esclarecer vários temas como boa alimentação, funcionamentos dos órgãos, nutrição, prevenção de doenças, etc.
Vídeos institucionais ou de campanhas também têm ótimos resultados, como sobre o impacto da poluição atmosférica na saúde e na vida das pessoas, feito pelo Ministério Público do Mato Grosso, o vídeo-aleta “Você já pensou na nossa atmosfera hoje?”.
Estudos mostram que alunos que têm oportunidade de acesso a esse materiais demostram mais entusiasmo durante as aulas e interagem com mais frequência. Por outro lado, os professores também buscam estarem bem mais ligados a essas ferramentas para transmitirem para os alunos de forma clara e consciente e ao mesmo tempo não deixam de aprofundar cada matéria através dos estudos de conhecidos autores e sua obras.
O desenvolvimento de softwares para uso em sala de aula deve sempre ser monitorado pelos docentes e escolhidos conforme à faixa etária de cada classe. Não há como negar que esse implemento em sala deve ser explorado com intuito de acrescentar valores aos assuntos dados e discutidos em sala, sem perder o foco na correta informação e estudo.
Um ganho excessivo na forma do ensino relacionado com tecnologia foram as línguas estrangeiras. Com recursos de áudio, vídeo e jogos interativos, o estudante convive mais com outros idiomas através das várias possibilidades de estudo, como os audiobooks que chegaram para ficar.
E você, que tipo de tecnologia utiliza em sala de aula?

Por Roberta Clarissa Leite

25/03/14

Programação para crianças



As crianças vão adorar aprender os conceitos básicos da Ciência da Computação com uma progamação básica de arrastar e soltar.  As aulas de programação são apresentadas por um um vídeo tutorial  estrelado por Bill Gates, Mark Zuckerberg, Angry Birds e Plants vs Zombies. 



05/02/14

Enciclopédia online para o Ensino Fundamental


A Britannica Escola Online é um enciclopédia online toda em português para alunos do Ensino Fundamental I. A plataforma brasileira foi desenvolvida junto ao Ministério da Educação através da CAPES. O ambiente virtual que tem jogos interativos, materiais de aprendizado, artigos, vídeos, multimídia, mapas e outros recursos! http://capes.britannica.com.br

06/05/13

Lanche saudável

"
A proposta do aplicativo desenvolvido por um grupo de estudantes da Unesp é ajudar as crianças a fazerem escolhas saudáveis ao montar seu lanche. Os alimentos são divididos em quatro gupos: frutas, saladas, leites e laticínios, carnes e guloseimas.
Depois de montar o prato, o aplicativo analisará as escolhas e fará as sugestões necessárias para uma alimenta;cão equilibrada.

Como jogar:

O jogador escolhe os alimentos arrastando-os para o prato, dependendo dos alimentos que escolher o será descrita uma análise.

Requisitos:
- Sistemas Operacionais suportados: Windows, Linux, MacOS e Solaris.
- Máquina Virtual Java 7.0

Créditos:
- César Martorelli da Silveira
- Clorivaldo de Oliveira Júnior
- Marcos Juinthi Koba Morise
- Sandra Possebon Gatti
- Tais Maria Otsuko


Download do jogo aqui

05/05/13

Site para crianças e adultos


"Garatujas Fantásticas é uma revista digital independente criada por quatro amigos que moram em diferentes países e se encontram todos os dias nesse endereço. Desde abril de 2012, é aqui que eles e outros colaboradores lançam olhares sobre o que veem por aí e relatam inspirações e experiências para todas as pessoas que se identificam com o universo lúdico, criativo e diverso das crianças."


http://garatujasfantasticas.com

27/02/13

Jogos Matemáticos


Mangahigh.com é site que pretende ofercer  conteúdo didático através de jogos, possibilitando o aprendizado da matemática numa correlação entre o lúdico e a aprendizagem.


http://www.mangahigh.com/pt_br/games

20/02/13

Objeto de Aprendizagem "Dominó das Sílabas"

Nesta atividade, os alunos formarão palavras com as sílabas que aparecem nas peças do dominó. Este é apenas um dos Objetos de Aprendizagem desenvolvidos pelo NOAS, núcleo de computação aplicada, destinado ao desenvolvimento de objetos de aprendizagem significativa, estruturados em simulações computacionais de fenômenos.

12/01/13

Educação financeira para crianças


Livre par testar por 30 dias, a ideia do projeto é oferecer aos pais uma plataforma de educação financeira para os filhos. que devem completar o seu perfil criar contas para eles as crianças . Neste processo, também deverão selecionar uma mesada para eles e escolher entre os  diferentes planos qual habilidade sobre o dinheiro gostaria de enfatizar: poupança, doação ou gasto responsável.

29/12/12

Joguinho de matemática


Como o tradicional Jogo da Velha, o objetivo é obter três X em uma linha (horizontal, vertical ou diagonal) antes do computador completar três O em uma fileira.

Como Jogar:


Primeiramente escolher o tipo de operação e o nível de dificuldade. Cada quadrado na placa tem uma questão. Para colocar um X em um quadrado, você deve responder a pergunta corretamente. O computador fará a próxima jogada.

Um divertido desafio para alunos de várias idades.

http://www.funbrain.com/tictactoe/index.html